Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Coisas que me tiram do sério

Aqui vão poder ler desabafos, asneiras, e muita, muita opinião sobre coisas que me tiram do sério!

Coisas que me tiram do sério

Aqui vão poder ler desabafos, asneiras, e muita, muita opinião sobre coisas que me tiram do sério!

Ultimamente tenho viajado muito de comboio, por força de compromissos profissionais e também pessoais. Aproveito para ir à capital e, já que estou com o pé no caminho, dou um saltinho ao reino dos Algarves. Portanto, tenho de me sujeitar às condições que a circunstância de viajar rodeada de gente que não conheço de lado nenhum me são impostas.

Como, por exemplo, estar muito bem sentada no meu lugar à janela (ninguém me tira o lugar à janela - ainda que, às vezes, torne um bocado proibitiva a ida à casa de banho, fedorenta, do comboio), e ter um matulão (ou matulona, não quero discriminar) de quase 2 m de altura sentado atrás de mim que, para ficar confortável, decide espetar os joelhos nas costas do banco da frente.

Como, mas como, é que não passa pela cabeça destas pessoas que, na realidade, estão a espetar-me os joelhos nas costas?? O banco do comboio não é uma estrutura rígida que tem uma parede entre os joelhos de dita criatura e as costas da pessoa da frente. E sentir os os joelhos de outra pessoa nas minhas costas aleija! E é desconfortável! 

Por isso, meus caros, fica aqui uma nota de serviço público. Se vocês são dessas criaturas abençadas com uma altura razoável e sentem a necessidade de encostar os joelhos no banco da frente, lembrem-se só que possivelmente está uma pessoa no banco da frente e vocês estão só a aleijá-la. Os minorcas desta vida agradecem.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.